Não deixe de falar da forma que for possível...

















Se você ama, diga que ama. Diga o seu conforto por saber que aquela vida e a sua vida se olham amorosamente e têm um lugar de encontro. Diga a sua gratidão. O seu contentamento. A festa que acontece em você toda vez que lembra que o outro existe.


E se for muito difícil dizer com palavras, diga de outras maneiras que também possam ser ouvidas. Prepare surpresas. Borde delicadezas no tecido às vezes áspero das horas. Reinaugure gestos de companheirismo. Mas, não deixe para depois. Depois é um tempo sempre duvidoso. Depois é distante daqui. Depois é sei lá...


Ana Jácomo


Nota: façam o que tem que fazer: as brigas resolva-as antes de dormir, quando sentir vontade de falar sobre seus sentimenos por outra pessoa, não deixe passar tres dias. Porque se deixar esfriar o assunto, passando um tempo ninguém quer mais saber dele. Mas isso não quer dizer que as sequelas não ficaram. Tudo tem que ser feito em tempo hábil. Apressem-se...

Obs.: conheci a autora lendo em algum blog dos que eu sigo.

Comentários

MARILENE disse…
A insatisfação, como o amor, não podem ser guardados. O amor escondido, distancia. A insatisfação não comentada vira uma bola de neve.

Bjs.

Postagens mais visitadas