"Feliz é aquele que aproveita tudo com prazer quando tem necessidade."


 

 

 

 

 

 

 

 

Felicidade e riscos...

 

Feliz é aquele que saboreia quando come, enxerga quando olha, dorme quando deita, compreende quando reflete, aceita-se e aceita a vida como ela é.

Há quem diga que felicidade depende, antes de tudo, de bastar-se a si próprio; de não depender de ajuda, de opinião e, sobretudo, de não se deixar influenciar por ninguém.

Será mesmo? Você pode imaginar uma pessoa assim?

Lao Tzé dizia: "Grande amor, grande sofrimento; pequeno amor, pequeno sofrimento; não amor, não sofrimento".

Pode imaginar você um homem sem paixão, sem desejos? A felicidade, entendida assim, não seria apenas um engôdo, algo contra a natureza humana?

Evidentemente! Sem amor, sem paixão, que sentido teria a existência?

A felicidade é proporcional ao risco que se corre. Quem se protege contra o sofrimento, protege-se contra a felicidade.

Quem se torna invulnerável, torna sem sentido a existência.

O homem feliz aceita ser vulnerável. O homem feliz aceita depender dos outros, mesmo pondo em risco sua própria felicidade.

É a condição do amor e de todas as relações humanas, sem o que a vida não teria sentido.


(Autor desconhecido)


Comentários

Nossa, que cantinho agradável e ainda mais sabendo que é de uma Recifense, aí nem se fala. Querida que bom ter entrado nesse universo de pensamentos. Gostei tanto que já armei minhas tendas por aqui. Beijos e uma abençoada semana.
Lucinalva disse…
Olá Sônia
Gostei do seu blog, linda mensagem. Tenha um dia abençoado.
Diva L. disse…
Que post maravilhoso!
Obrigada por compartilhar.
Ser feliz é isso, é viver com intensidade e sentir prazer nas coisas simples. E mais, é compartilhar a vida com amor, paixão e leveza de alma.

Bjo grande e abraço na alma.
Diva L.

Postagens mais visitadas