Amor com amor se paga...


PARÁBOLA DA NORA E A SOGRA
Francisco Carlos de Aguiar Neto

O plano para morte da sogra pela nora:
Conta-se que na China Oriental existia uma jovem recém casada chamada “Wei chin”, que era esposa de um jovem Oriental de nome Ian chin, Vivian quase que na felicidade total, pois a harmonia era quebrada pela mãe de Ian, que nutria um grande ciúme de seu filho com sua Nora, sendo comuns brigas e discussões entre Wei e sua sogra, chegando ao ponto de seu marido Ian, não suportar mais as desavenças que estavam transformando sua vida em um verdadeiro inferno, chegando ao ponto de ameaçar a sair pelo mundo e desaparecer para sempre de sua família. 

A jovem Wei, desesperada procurou um velho sábio e curandeiro que habitava naquela região e pediu-lhe um Veneno forte que matasse de vez a sua sogra. O sábio balançou a cabeça e disse que faria o veneno, mais não um que matasse a horrenda senhora de uma só vez, pois chamaria a atenção das autoridades e principalmente de seu marido que desconfiaria imediatamente da jovem esposa. Contudo advertiu que para não gerar suspeitas Wei deveria a partir de então, tratar a sua sogra com cordialidade ,respeito,urbanidade e afetividade para não figurar como suspeita após a sua morte. 

O sábio deu-lhe uma porção de veneno, afirmando que deveria ser servido com o Chá, pela manhã e pela noite e que faria efeito gradativo, matando a infortuna sogra homeopaticamente. Sendo que Wei servia sua sogra todo dia, religiosamente e passou,como havia recomendado o Sábio, a tratar a velha insuportável de maneira urbana e polida, dia após dia. 

Passaram-se dias, meses e o convívio de Wei com sua sogra melhorara, pelo fato da nora a tratar de maneira respeitosa a famigerada sogra também mudou seu comportamento para com a sua nora, onde se transformaram em grandes amigas e confidentes. 

Wei chegou então, a conclusão que sua sogra não era uma pessoa tão má como pensara, mas então bateu repentinamente o remorso, pois antes de saber que sua sogra era uma pessoa tão maravilhosa, Wei ministrara durante meses o veneno que o sábio havia prescrito para matar agora a amada sogra gradativamente, então procurou desesperadamente o velho sábio, e aos prantos, suplicou ao distinto senhor para que não deixasse sua sogra morrer, pois havia se enganado sobre a sua dignidade e que aquela que antes detestava, na verdade se transformara em sua segunda mãe e que não imaginava viver sem a companhia daquela pessoa maravilhosa, que gerara o amor de sua vida, seu esposo Ian Chin. 

O velho sábio mais uma vez balançou a cabeça e disse a agoniada jovem: ”-Aquieta seu coração!!, pois o suposto veneno que lhe dei, nada mais era que ervas aromáticas e benéficas à saúde, que você sem saber ,a cada dia cuidava da saúde de sua sogra, que andava estressada e aborrecida contigo, e consequentemente poderia gerar uma ulcera ou gastrite na velha senhora”. E Wei aliviada agradeceu ao velho senhor por não ter atendido ao pedido impetuoso de uma jovem inexperiente e magoada com vida. 

Às vezes é necessário termos a sensação de perda para reconhecermos o bem precioso que temos em nossas mãos. Contudo através da paciência, da educação, do respeito, urbanidade e deferência podemos enxergar aquilo que nos parece obscuro, iluminando nossa visão rumo a desvendar a verdadeira essência do ser humano, que muitas vezes estão escondidas pelos nossos valores e preconceitos.   

Comentários

Postagens mais visitadas